Editorial

Miriam Morais

E começamos um novo ciclo laboral, depois de muito sol e, finalmente, muitas viagens.
Foram meses de muitas mudanças, muitos acontecimentos importantes.
A Conferência dos Oceanos em que a presença de inúmeros países de todo o mundo, mostra que estamos todos empenhados em cuidar desta casa que é o nosso planeta.
A onda de calor que assolou toda a Europa este verão foi prova destas mudanças que muitos dizem não existir, mas cada vez mais temos as estações do ano fora do seu tempo usual e com consequências.
Trazemos-lhe 2 entrevistas muito interessantes relativamente aos oceanos e á vida marinha na nossa comunidade, a do Ministro dos Oceanos e da Cultura de Cabo Verde e da bióloga marinha da Guiné-Bissau que nos despertam para esta vida particular que são os oceanos e a nossa responsabilidade para com o mar.
Outro acontecimento foi o passamento físico do engenheiro da paz, o Doutor José Eduardo dos Santos, militar, político e um símbolo em Angola e África.
Angola que está entre os países mais ricos para a exploração de diamantes, e a entrevista do Dr M´Zée, reconhecido internacionalmente pelo excelente trabalho que vem desenvolvendo na área, fala-nos deste minério no nosso continente.
Consideramos também importante que se perceba o trabalho de várias ONG que existem na nossa comunidade e que vão contribuindo para o desenvolvimento da mesma, quer seja a nível da saúde, quer seja a nível da educação. Daí termos a associação MOVE, uma ONG para o desenvolvimento que acredita num mundo onde o trabalho e as ideias têm um retorno justo, com o seu excelente trabalho em São Tomé.
Na capa, uma incrível mulher, Luiza Trajano, cujo propósito é unir o Brasil. A sua trajetória como empresária distingue-se pelo firme compromisso social que acabou por a transformar numa líder popular. Um exemplo de que liderar com emoção feminina é preciso! Que ela sirva de inspiração para muitas mais mulheres na nossa comunidade.
Como nos é habitual, levamos-lhe numa viajem por toda a CPLP com temas diversos pois somos uma comunidade de tão extrema riqueza que é impossível falar apenas de um tema.
A nossa diversidade é a nossa força! O que nos distingue, complementa-nos!